COMENTANDO:
A casa do céu

O ser humano continua sendo cruel também com sua espécie. Não foi só o Holocausto que indignou, não foi só a escravidão que indignou, são todas essas situações de guerra, de fome, de desamparo, de maus tratos que ainda indignam. A busca frenética pelo petróleo, pelo ouro, pelos ideais religiosos leva-se a esquecer o quanto a vida e os seres que a vivem são preciosos.O que podemos fazer além de entristecer?Ter esperança, acreditar no amor, na bondade de muitos.Amanda Lindhout sobreviveu graças a isso, nos conta que mesmo quando tudo se mostra perdido ainda se luta pela vida, por se manter mais um pouquinho viva, a esperança se transforma numa grande bóia no meio de um mar revolto.E foi essa esperança que a apresentou à casa do céu, mesmo morando em tantas terríveis casas conseguia se refugiar na casa onde cozinhava, comia, cuidava do corpo, artifício que muito utilizou para suportar o insuportável.Tenhamos esperança no mundo, no humano, no amor.Boa leitura!
Comentando postado em 23/02/2017

post de: Nan Lourenço

AUTORIA DO LIVRO

Amanda Lindhout - Sara Corbett




Os comentários vêm quando o livro mais vendido de 33 anos, The House In The Sky , foi escolhido por um grande estúdio de Hollywood para ser adaptado como um filme estrelado por Rooney Mara, indicado ao Oscar. Lindhout e um fotógrafo australiano, Nigel Brennan, foram seqüestrados por fundamentalistas islâmicos fora de Mogadíscio em agosto de 2008.Eles estavam trabalhando em uma história na época e ajudar reféns por 460 dias.Sara Corbett trabalhou como escritora contribuinte para The New York Times Magazine  desde 2001, escrevendo sobre tudo, desde a situação dos refugiados sudaneses nos EUA e para o tráfico de crianças no Camboja.

Outros Posts


PARCEIROS: