COMENTANDO:
A gangue dos sonhos

Uma mãe desesperada para proteger sua filha atravessa a linha tênue entre o bem e o mal, escolhe entre causar~lhe um mal menor para protegê~la de mãos abusivas e desrespeitosas, eis a primeira página impactante do livro.

As agressões contra as mulheres está sempre presente em sua narrativa, junto com a brutalidade masculina que reina na maioria das vezes sem julgamento, com permissão não falada e aceita.

Um livro que retrata muito bem o sofrimento das minorias, onde a violência contra as mulheres, o racismo e a pobreza tendem a se unirem para determinar o destino de muitas crianças e jovens que as experimentam como armadilhas roubando-lhes possibilidades.

Diante de tanta crueldade onde tudo falta, a raiva impera e os sonhos evaporam, mas há aqueles que não aceitam calados o destino e não desistem de seus sonhos, e quem os salvam é aquele sentimento universal chamado amor, mas não o amor romântico, que ilude mas sim o amor que se importa, que designa um lugar no mundo para aqueles que se fazem importantes e se amam.

Amor, eis a palavra de ordem.

Autor: Luca DI Fulvio
Categoria: Adulto
Editora Vestígio
Publicação: 2019
Fonte: Link: https://grupoautentica.com.br/vestigio/autor/luca-di-fulvio/1725

post de: Nan Lourenço

AUTORIA DO LIVRO

Luca DI Fulvio


Luca Di Fulvio

Luca Di Fulvio

    Dramaturgo, Luca Di Fulvio nasceu em Roma em 1957. Ele é autor de dez romances, dois dos quais foram adaptados para o cinema (L’impagliatore – Olhos mortais no Brasil – e La scala di Dioniso). Tornou-se um fenômeno internacional com os sucessos de A gangue dos sonhos, La ragazza che toccava il cielo [A garota que tocou o céu] e, mais recentemente, Il bambino che trovò il sole di notte [O menino que encontrou o sol à noite].

    Outros Posts


    PARCEIROS: