COMENTANDO:
Eu sei porque o pássaro canta na gaiola

É muito triste ver uma criança ter que tomar conta de uma grande viagem, sua vida, até chegar à maturidade totalmente sem bagagem, a vontade que aflora é pegá-la no colo e caminhar com ela, por ela.

Maya Angelou foi uma dessas crianças que se sustentou com poucos recursos e, com maestria, chegou exatamente onde deveria chegar.

Nesse seu livro  autobiográfico, retrata muito bem a violência que sofre, nos conta que a violência não é apenas uma violência por si só, ela corrói a alma feito ferrugem em ferro velho sob maresia, machuca a alma, alimenta culpas inexistentes, transforma o medo num monstro aterrorizante.

Assim é a vida dos negros, sempre vítimas de um racismo irracional, passam a vida  buscando desvendar o enigma que determina por que sua cor os fazem odiados, nascem culpados sendo inocentes, nada determina que isso seja uma regra a não ser a maldade humana se fazendo presente.

É preciso acabar com o racismo, precisamos ler o racismo, entender o racismo para conseguirmos com rapidez deixar que ela passe e nunca mais  permaneça.


Autor: Maya Angelou
Categoria: Adulto
Editora Alto Astral
Publicação: 2018
Fonte: Link: https://vermelho.org.br/2018/04/13/maya-angelou-uma-vida-completa/

post de: Nan Lourenço

AUTORIA DO LIVRO

Maya Angelou


Resultado de imagem para maya angelou

Quando uma pessoa pode contar que, ao longo da vida, foi poetisa, atriz, cantora, bailarina, escritora, cozinheira, jornalista, condutora de bondes e até prostituta… só resta concluir que teve uma vida completa. Se a isso acrescentamos que escreveu sete autobiografias, teve uma indicação para o prêmio Pulitzer, três para o Grammy e mais de meia centena de títulos honoríficos, podemos fazer uma ideia de quem foi e o que representou Maya Angelou, mais conhecida como a doutora Angelou, apesar de nunca ter tido um título universitário, por sua influência na cultura afroamericana nas últimas décadas.

Outros Posts


PARCEIROS: