COMENTANDO:
História da Menina Perdida

Neste último livro da série napolitana, Elena Ferrante prossegue contando as agruras das almas humanas, passar pela vida causa o esfacelamento das verdades construídas, tudo o que um dia se acreditou sendo o ideal para melhor viver, vai se perdendo numa realidade injusta, maldosa e imponente. Assim, a vida prossegue com perdas irreparáveis e tentativas de reconstrução sempre flutuando feito bóia salva-vidas e afirma que sempre será assim: " O truque do renascimento suscitava esperanças e depois trincava, tornava-se crosta sob crostas antigas". Seus personagens seguem humanos demais, transparentes demais e assim vamos enxergando o núcleo de cada ser, nos alegrando e nos entristecendo com eles e sorrimos ao perceber que daquela trama, daquele drama não fazemos parte. Se você gosta de romance com final feliz, do tal " viveram felizes para sempre", não é aqui que encontrará, pois Elena Ferrante escreve a vida sem muito perfume, sem muitas flores, escreve a luta interna e externa do ser humano consigo próprio e com o outro do início ao fim da existência. "Onde está escrito que a vida deve ter algum sentido?" Atenta para as relações humanas sempre tão difíceis, principalmente as que nos são mais importantes: "Toda relação intensa entre seres humanos é cheia de armadilhas e, caso se queira que dure, é preciso aprender a desviar-se delas”. Sim, é necessário coragem e sabedoria para viver.


Comentando postado em 11/06/2017

Autor: Elena Ferrante
Categoria: Adulto
Editora Biblioteca Azul
Publicação: 2017
Edição: 1ª
Fonte: Link:

post de: Nan Lourenço

AUTORIA DO LIVRO

Elena Ferrante


Elena Ferrante é o pseudônimo de uma escritora italiana, que mantém em segredo a sua identidade. Concede poucas entrevistas, todas elas por escrito e intermediadas pelos suas editoras italianas.


Isto também é um enigma...

Outros Posts


PARCEIROS: