COMENTANDO:
Ponciá Vicêncio

Ponciá era uma menina negra, descendente de escravos que vivia num lugar onde tudo faltava, só não o vazio, esse sobrava.

Relata o desamparo da pobreza e conforme vai crescendo  relata a luta por mudanças sem muitos meios para prosseguir pois o nada a acompanha por onde for.

Ponciá entrega-se ao vazio, o vazio daquele que não tem esperança, o vazio do estômago que não tem alimento, o vazio da cama que não tem afeto, o vazio das relações que não tem companheirismo, o vazio da condição feminina que não tem respeito, o vazio da fala que não tem escuta, vivendo sempre a dor da ausência.

Eis aqui uma história da solidão acompanhada de lembranças de um povo massacrado e escravizado por outros.

Pergunto: Até quando?

Autor: Conceição Evaristo
Categoria: Adulto
Editora Pallas
Publicação: 2018
Fonte: Link: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa6851/conceicao-evaristo

post de: Nan Lourenço

AUTORIA DO LIVRO

Conceição Evaristo




Maria da Conceição Evaristo de Brito (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1946). Romancista, contista e poeta. Nasce em uma comunidade no alto da Avenida Afonso Pena. Trabalha como empregada doméstica até 1971, quando conclui os estudos secundários no Instituto de Educação de Minas Gerais.

Muda-se para o Rio de Janeiro em 1973, ocasião em que é aprovada para o magistério. Estuda na Universidade Federal do Rio de Janeiro e forma-se em Letras. Ingressa no mestrado em Literatura Brasileira da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ) onde defende, em 1996, a dissertação Literatura Negra: uma poética da nossa afro-brasilidade. Defende a tese de doutoramento Poemas Malungos – Cânticos Irmãos, em 2011, na Universidade Federal Fluminense (UFF).

Tem participação em revistas e publicações, nacionais e internacionais, que tem por tema a afrobrasilidade. Tal engajamento inicia-se na década de 1980, por meio do Grupo Quilombhoje, responsável pela estreia literária de Conceição em, 1990, com obras publicadas na série Cadernos Negros. Suas obras, poesia e prosa, especialmente o romance Ponciá Vicêncio(2003), abordam temas como a discriminação de raça, gênero e classe. Atualmente, Conceição leciona na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) como professora visitante.


Outros Posts


PARCEIROS: